All posts filed under: Alecrim’s Dinners

Bolo Vegan de Tangerina com cobertura de Cajú {Vegan Mandarin Cake with Cachew Frosting }

Hoje, na Livraria Arquivo, delicia-te com um bolinho vegan de tangerina e cobertura de cajú, e com umas sementinhas de papoila a criar um crocante no recheio. Saudável, baixo em gorduras e açúcares. Perfeito para o teu lanche de sexta-feira! {Today, at Arquivo’s Bookstore, you can have a taste of this vegan mandarine cake with cachew frosting, with some poppy seeds in its filling. Healthy, low fat, and low sugar. Perfect for your end of the week snack!}

2.º Jantar com os Azeites {2nd Olive Oil Dinner}

(scroll down to read the article in english) Já foi sábado mas, hoje, ainda sinto o cansaço no corpo daquilo que foi mais uma noite inesquecível na cozinha e na sala partilhada convosco. Os “Jantares com os Azeites” estão a crescer muito num curto espaço de tempo. E são só coisas boas: tenho recebido tanto carinho que quase nem aguento de emoção. A cada jantar tento sempre surpreender-vos com uma novidade; um novo sabor; uma nova forma de apresentar a vossa refeição. Até porque o que queremos, é oferecer-vos uma experiência e não apenas mais uma noite num restaurante banal, ali da esquina. Tudo começa com um bom sorriso logo à chegada do relações públicas – o Claúdio (o meu amigo e querido sócio) -, continua com uma degustação de paparoca vegetariana: toda confeccionada no dia, com os alimentos mais frescos e caseirinhos possível; culminando num concerto catita, para vos deixar a conversar, animadamente, pela noite dentro. É que sempre me disseram, que a melhor forma de confraternização é à volta de uma mesa, e …

1.º Jantar com os Azeites {1st Olive Oil Dinner}

Tudo começou, há algum tempo atrás, aqui neste pequenito Portugal, mais propriamente, na cidadezinha mimosa que é: Leiria! Uma conversa aqui, outra acolá, e aqui o Alecrim e o Restaurante Cidade (Cláudio Vicente) resolveram juntar forças, e fazer uma coisa nunca antes vista por estes lados: um jantar vegetariano, temático, com limite de lugares, uma vez por mês, à mistura com um músico convidado. A junção parecia arrojada. E, admito, nem sequer sabíamos se iria resultar. As dúvidas pairavam nas nossas cabeças: «será que é agora que vamos conseguir que as pessoas comam vegetariano, pelo menos, uma vez numa semana?»; «será que alguém se quer inscrever num jantar, todo ele, vegetariano, e ainda por cima, na Marinha Grande?». Mas, as dúvidas fazem parte do negócio. E, nestas coisas meus amigos, há que arriscar, e arriscar em grande. Fomos de cabeça para a aventura e, bem… quando queremos uma coisa com muita força, além de ela acontecer mesmo, corre tudo às mil maravilhas. Foram cerca de 20 pessoas que reunimos num ambiente, super intimista, e que …