Alecrim's Travels
Deixe um Comentário

Alcobaça: História e Herança {Alcobaça: History and Heritage}

Dezembro foi o mês escolhido para uma visita a Alcobaça. Mas, com estas coisas das festas, de andar para lá e para cá, só agora é que consegui partilhar convosco esta Viagem na Minha Terra.

Digo que é uma “viagem daqui” porque, basicamente, vivi a minha vida toda colada a Alcobaça. Sou da Batalha, e apesar de agora morar em Leiria, convenhamos que continua bastante perto na mesma. Ahah.

Uma coisa é certa, nós acabamos sempre por quase “desprezar” as terrinhas que nos são familiares, a poucos quilómetros de distância, em detrimento de coisas novas. O que é pena. E foi por isso mesmo que resolvi pegar no meu esposo e dar uma escapadela rápida a Alcobaça, experimentar um hotel novo, e relaxar num spa, bem aqui ao lado.

Introdução 1

Para quem gosta de confusão, a Feira dos Doces Conventuais – realizada, normalmente, em novembro – é uma óptima altura de visita. Já para quem quer passar uns dias descansado, a apreciar o que de melhor este concelho tem para oferecer, nada melhor que uns belos dias de verão, perfeitos para beber uma limonada nas esplanadas dos cafés em torno do mosteiro.

Alcobaça

Alcobaça é terra de história, pinhal e praia. Uma mistura explosiva para quem não admite passar férias, sem, pelo menos, um destes locais.

Situada no distrito de Leiria, na região Oeste de Portugal, Alcobaça está localizada a 92 km a norte de Lisboa e a 88 km a sudoeste de Coimbra. A norte, a cidade é delimitada pela Marinha Grande; a leste por Leiria, Porto de Mós e Rio Maior; a sudoeste pelas Caldas da Rainha; e a oeste pela Nazaré.

Vivem na cidade de Alcobaça cerca de 7 mil pessoas, na restante área urbana, 18 mil e, se somarmos as suas freguesias, o município alberga cerca de 57 mil habitantes.

Banhada pelos rios de Alcoa e Baça, dizem os “antigos”, que o seu nome deriva da junção dos dois rios. No entanto, esta informação não é consensual.

Praias

O concelho conta com zona litoral nas freguesias de Pataias, a norte; e, São Martinho do Porto, a sul (uma baía natural ladeada por dois promontórios de rocha). No litoral norte encontram-se sete praias: Água de Madeiros, Pedra do Ouro, Polvoeira, Paredes da Vitória, Vale furado, Légua e Falca. No litoral sul, encontramos as praias da Gralha e de São Martinho do Porto.

História

O melhor miradouro da cidade, e dos seus campos adjacentes, encontra-se no morro do Castelo em ruínas. No entanto, o maior ponto de atração é, sem dúvida, o Mosteiro de Alcobaça onde jazem os eternos apaixonados: D. Pedro (1357-1367) e D.Inês de Castro. Este mosteiro cisterciense, de estilo gótico, foi fundado por D. Afonso Henriques, em 1148, e concluído, em 1222.

Mosteiro e Ruas 1

Em volta podem encontrar-se outros mosteiros e monumentos dignos de uma visita, tais como: Castelo de Alcobaça; Capela de Nossa Senhora do Desterro, na Cerca do Mosteiro; Capela de Nossa Senhora da Conceição; Challet da Fonte Nova; Palacetes de final do século XIX e início do século XX; Vila Romana de Parreitas; Mosteiro de Santa Maria de Cós; Castelo de Alfeizerão; Capela de Nossa Senhora da Graça; Centro Histórico de São Martinho do Porto; Quinta de Vale-de-Ventos; entre muitos outros.

Pinhal e Serra

O concelho é densamente povoado, acima da média nacional; por isso, a paisagem rural fora dos centros populacionais é um misto de habitação, agricultura, mato e floresta. As maiores manchas florestais do concelho são: o Pinhal de Leiria (em Pataias); o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros (abrangendo as freguesias de São Vicente, Prazeres, Évora e Turquel); sem esquecer as Termas da Piedade (na freguesia da Vestiaria).

Onde ficar?

O Real Abadia – Congress and Spa Hotel, de 4 estrelas, situado nos Capuchos, a 3 km da zona histórica de Alcobaça, foi a nossa escolha para passar uma noite quentinha, com um frio e chuva horrível a cair lá fora.

Dormir 1

E, para quem pensa que nunca conseguirá pagar uma noite aqui, tirem já daí a ideia. De facto, o hotel é muito completo; o edifício e a sua envolvência são qualquer coisa de sublime e recheado de bom gosto; a simpatia dos empregados é acolhedora. Mas, eles têm sempre uns descontos mimosos, uns vouchers à venda em sites como a Odisseias ou a Goodlife. Sendo que, uma noite, para duas pessoas, com acesso ao Spa e direito a pequeno-almoço, ficou-nos a 47 euros.

Tenho a destacar que este hotel é muito “children friendly”. Portanto, se pretendem ir em família, existem sempre actividades para os mais pequenos que, podem, também, usufruir de todos os espaços. Para quem vai em viagem romântica e pretende momentos de descanso e sem barulho, talvez esta não seja a melhor opção. No Spa não conseguimos relaxar; no jantar, igualmente; e mesmo ao pequeno-almoço – tendo em conta as inquietações alegres que as crianças podem trazer a quem procura momentos de descanso e lazer.

Além disto, o hotel está repleto de actividades para miúdos e graúdos. Na noite de sábado que fomos, pudemos assistir a um workshop sobre chocolate, aprender umas coisas novas sobre nutrição e debater algumas ideias.

Onde comer?

Como já chegámos tarde – porque, verdade seja dita, demorámos um pouco a encontrar o hotel – e quisemos usufruir do Spa; acabámos por jantar no hotel. Resultado? Bem, não é muito boa opção. Pagamos cerca de 13 euros (sem bebidas), por um jantar buffet – sendo que de buffet já restava muito pouca coisa às nove da noite. Opções vegetarianas: nada! Só saladas, para usar com imaginação. No entanto, o recepcionista falou-nos de um restaurante com opção vegetariana – Iguarias do Brasil -, bem no centro histórico de Alcobaça, que acabámos por não experimentar: desafio-vos a irem lá e a dizerem-me o que acharam, sim?

Para um lanche, nada melhor que ir até à Pastelaria Alcoa e provar alguma da doçaria conventual – típica da zona – merecedora de vários prémios em concursos da modalidade.

Comer 1

Com tudo isto ainda precisam de mais razões para visitar a zona Oeste? Não? Então venham daí!

Com amor ❤

Anúncios

Parece apetitoso? Comenta. {Does it look tasty? So, leave a comment}

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s